Editorial

SP prepara plano de ação contra do Coronavírus

São José dos Campos - A Secretaria de Estado da Saúde registra nesta terça-feira (3) 130 casos suspeitos do novo coronavírus (COVID-19). Além dos sintomas respiratórios, os suspeitos têm histórico de viagem ou contato próximo com caso suspeito.

SP também contabiliza 104 casos descartados, desde o início das notificações.

O Governo do Estado de São Paulo já tem um programa de ação caso o coronavírus seja tratado como uma Pandemia mundial. Autoridades brasileiras entendem que o coronavírus já se enquadra como um quadro pandêmico, que é quando uma doença se espalha por diversos continentes.

O Estado de SP segue com dois casos confirmados de COVID-19. Ambos foram infectados na Itália e passaram por atendimento por médico no Hospital Israelita Albert Einstein, na capital. Foram diagnosticados pelo serviço e, atualmente, estão em isolamento domiciliar, estáveis, sob monitoramento diário pela Secretaria Municipal de São Paulo.

Embora o plano esteja pronto, a Organização Mundial da Saúde, no entanto, insiste que não há necessidade de categorizar a doença como Pandêmica, pois os casos são limitados.

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral, conhecidos desde meados dos anos 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderada, semelhantes a um resfriado comum. A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem. Os coronavírus comuns que infectam humanos são alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Alguns coronavírus podem causar síndromes respiratórias graves, como a síndrome respiratória aguda grave que ficou conhecida pela sigla SARS da síndrome em inglês “Severe Acute Respiratory Syndrome”. SARS é causada pelo coronavírus associado à SARS (SARS-CoV), sendo os primeiros relatos na China em 2002. O SARS-CoV se disseminou rapidamente para mais de doze países na América do Norte, América do Sul, Europa e Asia, infectando mais de 8.000 pessoas e causando entorno de 800 mortes, antes da epidemia global de SARS ser controlada em 2003. Desde 2004, nenhum caso de SARS tem sido relatado mundialmente.

Os coronavírus humanos comuns causam infecções respiratórias brandas a moderadas de curta duração. Os sintomas podem envolver coriza, tosse, dor de garganta e febre. Esses vírus algumas vezes podem causar infecção das vias respiratórias inferiores, como pneumonia. Esse quadro é mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou em idosos.
O MERS-CoV, assim como o SARS-CoV, causam infecções graves.

Período de incubação

De 2 a 14 dias

Tags: