Cultura

Artesã Lili Figureira dará nome a espaço cultural na região sudeste

São José dos Campos - A Câmara Municipal de São José aprovou, na sessão dessa quinta-feira (5), homenagem à artesã Maria Benedita dos Santos, a Lili Figureira. Pelo projeto de lei 12/2016, de autoria do vereador Wagner Balieiro (PT), o imóvel situado na Rua Roberto Cruz, 40, no Jardim Santo Onofre, região sudeste da cidade, passará a se chamar “Casa de Cultura Lili Figureira”.
Segundo Balieiro, “o local já é utilizado pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) como um espaço onde se realizam diversas atividades culturais”.

Biografia
Lili Figureira nasceu em Taubaté em 1919. No ano de seu casamento, em 1950, veio morar no Capão Grosso, hoje Jardim Santa Inês, em São José dos Campos.
Depois de viver alguns anos em Mogi das Cruzes, ela voltou para São José, fixando-se no Jardim Ismênia, onde se dedicou a atividades na Igreja São Sebastião e, depois, na Capela do Divino.
A morte do marido, em 1986, lhe trouxe um período de grande sofrimento e depressão. Para superar essa fase, Lili voltou-se para as figuras, que aprendeu a fazer com aos seis anos de idade com sua avó, Porcina de Andrade.
Fez sua primeira exposição na inauguração do restaurante Vila d’Aldeia e, a partir daí, não parou mais. Teve participações no Revelando São Paulo – em São José dos Campos e em São Paulo. Também trabalhou em escolas, no Museu do Folclore, no Sesc e em outras instituições.
Recebeu vários prêmios, entre eles o Mestre da Cultura Viva, em 2014, pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo, e o Mestre da Cultura, pelo Ministério da Cultura.
Lili Figureira morreu em 5 de junho de 2015, aos 96 anos de idade. Deixou os filhos Benedita Francisca, 63 anos, Pedro (61), José (59), João (57), Benedito (56) e Fátima (54).

Tags: