Mundo

Doria vai anunciar ‘quarentena inteligente’

Brasil - O governador de São Paulo, João Doria, vai anunciar, ainda nesta quarta-feira (27), uma “quarentena inteligente” que vai permitir a flexibilização do isolamento social em algumas regiões do Estado. As novas regras passam a valer a partir da segunda-feira, 1º de junho.

Pouco se sabe do plano de retomada até o momento, mas ao que tudo indica é que o retorno vai ser faseado, respeitando os riscos de cada setor, e ainda não deve atingir a capital paulista e a baixada santista. São Paulo está em quarentena desde o dia 24 de março.

O Estado de São Paulo tem, hoje, 86.017 casos confirmados da covid-19 e 6.423 óbitos. No Brasil, são 391.222 infectados e 24.512 mortos.

De acordo com o próprio governo, em coletiva no início de maio, a reabertura gradual deve respeitar alguns pré-requisitos como a redução sustentada do número de novos casos por 14 dias e a taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 inferior a 60%, além da taxa de isolamento mínima de 55%.

Agora, a gestão João Doria (PSDB) vai levar em conta esses fatores, mas vai flexibilizar o cenário necessário para a reabertura. A capital, por exemplo, não precisará seguir os três critérios para iniciar a retomada, após negociação com o governo paulista.]

Ao longo dos últimos dias, prefeitos das 16 regiões administrativas do Estado se reuniram com os representantes do governo para pedir autonomia e apresentar planos de retomada.

Em entrevista ao Jornal da Manhã na terça-feira (26), o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, disse que será levada em conta a capacidade de atendimento e a incidência do vírus em cada uma das 16 regiões administrativas.

Ele reforçou que, apesar das decisões serem regionais por conta da organização dos leitos, a autonomia dos municípios também será respeitada.

*Com informações do Estadão Conteúdo


Tags: