Esportes

Talento do jiu-jitsu da Fundhas luta com foco em Dubai

São José dos Campos - Dos tatames ao salão e às salas de aulas, assim é dividida a rotina da jovem Thaina Suellen Braga Xavier, de 14 anos, aluna da Unidade Petrobras na Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza). A atleta venceu uma seletiva de Jiu-Jitsu, em Campinas (SP) no último domingo (21), na categoria 57 kg. Agora se prepara para a próxima competição, no Rio de Janeiro, em novembro e, se vencer, a garota poderá embarcar para Abu Dhabi, em Dubai, considerada a capital mundial deste esporte.

A história de Thaina no esporte começou há oito anos, desde então, ela é campeã invicta em todas as competições que já participou. Em sua última disputa, suas finalizações aconteceram em 44 segundos, sem dar chance às adversárias. Com as habilidades conhecidas desde pequena, a jovem atleta conta que aos 8 anos de idade teve a oportunidade de fazer uma aula experimental de Jiu-Jitsu aberta ao público e surpreendeu a todos os presentes. A partir de então, tais habilidades se somam à paixão pela arte marcial japonesa e rende a menina diversas medalhas e troféus.

“Minha mãe não queria me deixar treinar porque ela não tinha dinheiro para pagar, mas consegui bolsa integral e continuei. Até hoje eu ganhei todas as lutas que participei, tenho muito orgulho das minhas conquistas, quero chegar ao mais alto nível", contou a aluna que treina e participa de competições representando uma academia no Jardim Motorama, região leste de São José.

"O que aprendi no Jiu-Jitsu de mais importante é ter respeito e humildade”, reforçou.

O mestre Alexandre Pessanha da Cosata, mais conhecido como Japona, reconhece o talento e potencial da jovem na modalidade. “Thaina competiu contra uma atleta muito boa, mas surpreendeu a oponente por estar num nível superior. Ela entrou na luta confiante e liderou o tempo inteiro, finalizando a competição em 44 segundos. No próximo campeonato, do Rio de Janeiro, ela lutará com mais de uma menina e lá vai ser mais pesado", disse o técnico.

"Conversei com ela, como podemos alterar o treino e capacitá-la para outras lutas, mudar algumas técnicas, ela irá mais preparada. Eu creio que ela vai vencer o próximo campeonato também. Os lutadores do Rio são muitos bons e, se ela ganha no Rio, poderá ganhar em qualquer lugar do mundo. É o campeonato mais tenso que tem. Agora nós vamos fortalecê-la com treinos específicos, criar mais resistência para as próximas lutas e continuar com foco", reforçou Japona sem esconder o orgulho que sente pela atleta.

Sonho e determinação

“No campeonato de domingo eu não fiquei nervosa, mas bastante ansiosa para ver como seria. Mas quando o juiz chamou a gente para subir no tatame aí sim, bateu um frio na barriga, pensei: nossa o que vai acontecer?”. Na hora da luta, eu percebi o jeito da outra menina e quando ganhei, senti uma felicidade muito grande. Na hora em que eu saí do tatame, escutei o professor dizendo: eu já sabia!. Nossa, foi uma alegria muito grande", contou emocionada, a sorridente Thaina.

Thaina se prepara para a próxima etapa, que será nos dias 16, 17 e 18 de novembro, no Rio de Janeiro. Animada pela competição e pela primeira vez na capital fluminense, a menina treina diariamente sem perder o foco principal: poder competir em Dubai. O caminho para realização deste sonho é feito com muito esforço e dedicação. Diariamente ela estuda de manhã na Emef Profª Elizabete de Paula Honorato, no Jardim Mariana, e em seguida, no contraturno, participa das atividades da Fundhas, na Unidade do Campo de São José.

É lá que a jovem troca o tatame pelo salão, mais especificamente a dança de salão. Thaina é presença certa em todas as aulas do professor Ederson Gonçalves, que trabalha com dança há 12 anos na instituição. "A dança é uma forma de exercício e de arte que trabalha o equilíbrio, a postura e a coordenação motora, habilidades essenciais também no esporte. A Thaina como aluna é um achado, ela faz tudo bem feito e com qualidade, este é seu diferencial, dá o seu melhor em tudo e é corajosa, ela é um exemplo para muitos", afirmou o educador.

"Aqui na Fundhas a gente aprende de um jeito diferente, divertido, leve, isto é muito importante. Com as gincanas, por exemplo, aprendo sobre trabalho em equipe, que me ajuda no esporte e na vida, no geral", destacou a aluna.

Tags: Talento  do  jiu-jitsu  da  Fundhas  luta  com  foco  em  Dubai