03/03/2024 16:26

Joseense Casemiro, capitão da Seleção Brasileira, diz que Brasil precisa melhorar nas Eliminatórias

A derrota da Seleção Brasileira para a equipe do Uruguai na noite de ontem, por 2 a 0, no Estádio Centenário, em Montevidéu (URU), na opinião do meio-campista, o joseense Casemiro, jogador do Manchester United, mostrou que “precisamos seguir crescendo, pegar esse estilo diferente de treinador e seguir trabalhando…”. Segundo ele “a gente tem que ser realista e falar que precisamos melhorar. O momento é de tentar crescer e implementar o estilo de jogo. O quanto antes houver a adaptação, a gente vai consequentemente jogar melhor”, afirmou.

A Seleção Brasileira volta a campo para enfrentar a Colômbia, em Barranquilla (COL), no dia 16 de novembro, e a Argentina, dia 21, no Maracanã.

Com a derrota de ontem, o Brasil ficou a terceira posição do torneio, com 7 pontos.

Casemiro também lamentou a lesão de Neymar, substituído ainda no primeiro tempo por Richarlison. De acordo com o meio-campista “Para Neymar sair de campo, a gente sabe que é muito sério. Mas tomara que não seja nada, porque é um jogador importante para nós, ainda mais com o carinho imenso que nós temos por ele”, desejou.

O técnico Fernando Diniz admitiu que sua equipe deixou a desejar no jogo de ontem. No entanto, afirmou que o revés vai servir como aprendizado para a equipe.

 “O time como um todo não foi bem na criação. Foi um jogo muito amarrado. Faltou a agressividade necessária no primeiro tempo. São momentos assim que nos levam a aprender e melhorar. Eu vou estudar com profundidade essa partida”, disse Diniz.

Na entrevista coletiva concedida ainda no Estádio Centenário, o treinador lamentou que os dois gols do Uruguai tenham surgido após a cobrança de dois laterais.

“Dois gols de falhas que não podemos cometer. Mas o que nos faltou mesmo foi contundência. Isso vai ser adquirido com o tempo, com o trabalho. Não tem mágica e o tempo que vamos ter vai permitir essa melhora.”

O treinador, a fim de não deixar dúvidas sobre sua análise do jogo, disse que o principal responsável pela pouca criação do time em Montevidéu foi ele mesmo.

“Faz parte do processo.”

Fotos: Vitor Silva/CBF

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também