17/07/2024 06:44

Pelo Bi na Libertadores, Palmeiras tem ou não mundial?

A final entre Flamengo e Palmeiras da Libertadores da América será a quarta da história entre duas equipes do Brasil, o Rubro-Negro e o Verdão disputarão a competição continental no dia 27 de novembro no estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai), o campeão representará o Brasil no Mundial de Clubes.

A sede única no Uruguai foi definida em julho, quatro meses antes da data da final. O risco com a pandemia de covid-19 gerou um debate entre órgãos locais e dirigentes da Conmebol sobre a autorização de público na partida. O estádio, inclusive, já recebe ajustes para o jogo entre os clubes brasileiros.

A final da Libertadores de 2021 será a segunda consecutiva com a presença do Palmeiras, que na edição anterior superou o Santos por 1 a 0 no estádio do Maracanã para ficar com o título, e estreou no Mundial de Clubes da Fifa diante do Tigres, do México na semifinal do Mundial, mas o time alviverde perdeu a partida por 1 a 0, em gol de Gignac, de pênalti.

Apesar da discussão e zoação entre torcedores rivais, o Palmeiras é reconhecido como campeão mundial; história que foi relembrada pela entidade máxima do futebol

Mas foi exatamente no Mundial de Clubes de 2021 que a FIFA resolveu relembrar um pouco da história do Verdão no mundial, dando destaque para a Copa Rio de 1951, competição considerada pela entidade como Campeonato Mundial..

Palmeiras Campeão de 1951

O time alviverde superou na final a Juventus, da Itália, e ganhou as manchetes da época como o primeiro campeão do mundo de clubes. Em 2014, a Fifa chegou a reconhecer a conquista como mundial. Mas, em 2019, durante visita ao Brasil, o presidente da entidade máxima do futebol, Gianni Infantino, afirmou que só são campeões mundiais os clubes que conquistaram o título a partir de 1960, ano da primeira edição da Copa Intercontinental.

Claro que os torcedores rivais fazem questão de não reconhecer a conquista. Aliás, a piada de que o Palmeiras não tem Mundial começou em 2012, quando o Corinthians venceu a Copa do Mundo de Clubes contra o Chelsea. Assim, o único grande de São Paulo sem Mundial passou a ser o Palmeiras.

Embora tenha sido realizado com o aval da Fifa, o Torneio Internacional de Clubes Campeões de 1951 foi organizado pela Confederação Brasileira e Desportos, na onda da Copa de 1950. Os representantes brasileiros foram o Palmeiras, campeão paulista de 1950, e o Vasco, vencedor do Carioca. Naquela época, ainda não havia Campeonato Brasileiro e os estaduais tinham um peso bem maior.

O outro representante sul-americano foi o Nacional, campeão uruguaio de 1950. Da Europa, vieram cinco clubes. A CBD queria trazer representantes de Espanha e Inglaterra, mas não conseguiu. Barcelona e Tottenham recusaram os convites, e deram lugar ao Nice, da França, e ao Austria Viena. Estrela Vermelha, da Iugoslávia, e o Sporting, campeão português, também participaram.

Finalmente, a Juventus foi trazida no lugar do Milan, que era o campeão italiano vigente, mas preferiu disputar a Copa Latina, realizada na Europa. O time de Turim, campeão nacional no ano anterior, foi um substituto à altura e teve uma campanha irrepreensível até a fina contra o Palmeiras.

Mesmo com os rivais afirmando que o Palmeiras não tem Mundial, o título de 1951 foi bastante comemorado na época. Os jornais deram grande repercussão e noticiaram a conquista como tal. Afinal, era um clube brasileiro levantando uma taça no Maracanã um ano depois da derrota para o Uruguai na final da Copa de 1950. Os heróis palmeirenses foram recebidos por uma multidão nas ruas de São Paulo. Com ou sem reconhecimento, não serão esquecidos pela torcida alviverde.

Veja também