14/04/2024 01:28

Pinda é certificada internacionalmente como “Cidade Árvore”

Foto: PMP

Pindamonhangaba foi reconhecida pela primeira vez pelo Programa “Tree Cities of the World”. O reconhecimento “Cidades Árvores do Mundo” ocorreu em março de 2024 pela Arbor Day Foudation e pela Organização para Alimentação e Agricultura das Nações Unidas, que apontaram cidades comprometidas em garantir que suas florestas e árvores urbanas sejam adequadamente mantidas, gerenciadas de forma sustentável e devidamente celebradas.

O prefeito Dr. Isael Domingues agradeceu pelo reconhecimento e disse que o ato representa um passo importante para Pindamonhangaba para alcançar uma condição mais verde e sustentável. “É um reconhecimento internacional importantíssimo por meio da Arbor Day Foudation e da Organização para Alimentação e Agricultura das Nações Unida, que é um braço da ONU. Recebemos com muita satisfação e nos enche de orgulho e felicidade saber que estamos no caminho correto com nossas políticas públicas voltadas ao meio ambiente, em especial à árvore. Já recebemos outras certificações anteriormente e esta vem somar a esse nosso grande empenho em prol da sustentabilidade e do meio ambiente”.

A secretária de Meio Ambiente, Maria Eduarda San Martin, ressaltou que para receber o reconhecimento “Pindamonhangaba teve que atender a cinco padrões essenciais no compromisso de cuidar de suas árvores e florestas, que são responsabilidades, normas, inventários e diagnósticos, orçamento e celebração”.

Maria Eduarda explicou que, “Pindamonhangaba iniciou um grande programa ambiental no início da gestão, com elaboração de um plano ambiental para a cidade, com convênios e ações em prol das árvores e do meio ambiente, que vão desde plantio, doações, orientações, estudos, ampliação do quadro de servidores, de contratos de prestação de serviços em diversas áreas, expandindo a atuação da Secretaria, até planejamento adequado de locais para plantio, quais espécies. Destaco nossa recente contratação da Fundag (Fundação Agrícola do Estado de São Paulo), bem como da Faculdade de Engenharia ESALQ, para entendermos melhor os vazios suburbanos e para plantarmos mais e de forma correta. Esse, Plano de Arborestação Urbana e todos os demais estudos concomitantes adquiridos pela Prefeitura junto a essas duas instituições representam um legado para o município”.

Dr. Isael frisou o comprometimento de Pindamonhangaba na “elaboração de um planejamento urbano, que atenda aos interesses do município, bem como política pública de plantio de mudas e manejo das árvores, conservação das nossas unidades, e aí destaco trabalhos de conservação que fazemos, especialmente no Trabiju, mas também no Parque da Cidade e no Bosque da Princesa, bem como arborização de diversos bairros e ruas. A pauta ambiental e a preocupação com sustentabilidade e meio ambiente faz parte das ações da Prefeitura”, finalizou o prefeito.

Sobre a Arbor Day Foundation – A Arbor Day Foundation é uma organização sem fins lucrativos dedicada ao plantio de árvores. A instituição colabora internacionalmente com parceiros que estão envolvidos em transformar as cidades, plantando as árvores certas nos lugares adequados, construindo assim territórios mais resilientes.

O principal programa da instituição é o “Tree Cities of the World” que, em parceria com a Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas, atua no reconhecimento de cidades comprometidas em garantir e gerenciar sustentavelmente a manutenção das florestas e árvores urbanas. O programa busca estimular localmente ações para um impacto em questões que são globais, como os desafios às mudanças climáticas, uma vez que as cidades são responsáveis por uma grande parcela das emissões de gases de efeito estufa desempenhando um papel fundamental no combate às mudanças climáticas.

Em todo o mundo, já foram contempladas com essa certificação, cidades do Brasil, Estados Unidos, Canadá, Espanha, França, Argentina, Nova Zelândia, Colômbia, Austrália, Suécia, Reino Unido, México, India, Uganda, Senegal, Tanzânia, Eslovênia, Costa Rica, Itália, Peru e Chile.

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também