13/04/2024 12:58

PM: Turista morre na praia em Ubatuba. Estuprador de crianças tem HIV

PM

PM: Turista morreu na praia em Ubatuba e um Pai de Santos, estuprador de crianças, testou soropositivo para HIV. Um homem de Campo Grande (MS) morreu após sofrer um mal súbito por volta das 18 horas desta quarta-feira (03) na praia das Toninhas em Ubatuba. De acordo com homens da PM e do GBmar (Grupamento de Bombeiros Marítimos) o homem tinha 55 anos e era casado.

Segundo o GBmar, ao avistar o homem em local de risco no mar o salva-vidas foi orientá-lo e identificou que ele já estava se afogando. Já na areia, perceberam que o turista estava em parada cardiorrespiratória, após um mal súbito.

Com o apoio da PM e do SAMU foi realizado atendimento, mas o homem não resistiu e morreu no local. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

PM

PM

ação da PM

Um pai de santo dono de dois terreiros na Região Metropolitana de Curitiba, em São José dos Pinhais e em Piraquara, que foi preso pela PM na manhã desta quinta-feira (4), é soropositivo e pode ter passado HIV, o vírus da AIDS, para crianças e adolescentes. A informação sobre a doença foi confirmada pela Polícia Civil de Piraquara.

O homem, identificado como Alcemir de Souza Vaz, foi detido por um crime cometido há quatro anos, em um dos terreiros do suspeito. Na época, um menino de 12 anos – hoje com 16 anos – foi agredido e abusado sexualmente. As investigações apontam que a mãe da vítima começou a frequentar o local e que o homem teria pedido para que ela levasse o filho.

PM

No entanto, a polícia suspeita que essa não tenha sido a única vítima. “Aproveitando que frequentava pessoas e também menores nesse terreiro, acabava, com a ausência dos familiares, abusando de menores”, disse o delegado Paulo Renato, de Piraquara.

Além de Piraquara, o pai de santo também está sendo investigado pela delegacia de São José dos Pinhais. As vítimas se tratam sempre de meninos, todos menores de 12 anos.

O pai de santo foi detido pela PM em cumprimento a um mandado de prisão temporária, válido, a princípio, por 30 dias.

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também