24/04/2024 13:33

São José linda de se ver até de cima

A Via Norte vai ficar ainda mais bonita. A ciclovia e a pista de caminhada vão ganhar uma nova iluminação de LED. A licitação para a escolha da empresa que vai realizar o trabalho será aberta neste mês. Também estão nos planos da Secretaria de Manutenção da Cidade a iluminação ornamental de 20 praças e iluminação cênica dos viadutos.

Em março, depois de dois anos de muito trabalho, todas as lâmpadas de vapor de sódio de ruas, avenidas e estradas rurais foram substituídas por luminárias de LED. E com a cidade 100% LED, pelo segundo mês consecutivo, a economia na conta de energia chegou a 42,3%. Agora em abril, o valor foi de R$839 mil reais. Se não fosse a eficiência do sistema de LED, a conta passaria de R$1,4 milhão.
Mas afinal, o que é LED? E por que a Prefeitura de São José dos Campos investiu R$42,7 milhões na nova iluminação?

A sigla LED vem de uma sigla em inglês que quer dizer diodo emissor de luz. Assim como a tecnologia dos chips dos computadores, o diodo é um componente elétrico capaz de conduzir a energia e transformá-la em luz. O grande investimento foi em prol da economia e da sustentabilidade. A tecnologia, bem mais moderna, gera mais luz consumindo menos energia elétrica. Cada luminária dura 10 anos. Tempo bem maior que as lâmpadas de vapor de sódio, que duravam quatro anos.

A foto da reportagem mostra nossa cidade vista de cima depois de se tornar 100% LED. Mas como foi o trabalho, poste por poste, para deixar São José assim, toda iluminada?

Essa pergunta vai ser respondida por uma equipe de ponta, que além de qualificação técnica, tem também determinação e foco. É a turma da Urbam. São os eletricistas, os motoristas de caminhão cesto e os líderes. Ao todo, 52 pessoas.

Munidos de muita técnica, conhecimento e coragem, os profissionais que fizeram a instalação das luminárias, uma a uma, sabem da importância do trabalho que exerceram. O eletricista Anderson de Freitas Silva, de 34 anos, é um deles. Foram dois anos literalmente nas alturas. “No começo deu um pouco de receio, são 13 metros de altura, mas o caminhão cesto e o cinto de segurança me deixavam mais tranquilo e acabei me acostumando”. Anderson conta que a meta de cada equipe, de trocar 21 luminárias por dia, era superada a cada jornada. “Em média, trocávamos trinta por dia”.

Feliz por ter conseguido entrar na Urbam, em 2019, Rafael Nogueira Viana, de 30 anos, que também é eletricista, ficou mais feliz ainda quando foi escalado para o projeto LED. Rafael trabalhou nas madrugadas e teve driblou a escuridão com maestria. “A lanterna do capacete ajudava, mas mesmo assim foi preciso muita concentração, por que o sistema de energia não é desligado e qualquer descuido pode ser perigoso”.

A cidade 100% LED significou muito para os dois eletricistas. Graças ao bom desempenho Anderson e Rafael tiveram uma nova oportunidade na Urbam e foram promovidos a líderes de equipe.

Time campeão
Instalar as 62.210 luminárias também precisou de uma logística impecável. Tempo, transporte, escalas. Tudo precisava dar certo para que as equipes não perdessem tempo. As luminárias eram pré testadas, uma van percorria os locais para levar material e um outro caminhão dava todo suporte e conforto para que os funcionários pudessem se alimentar e descansar. Boa parte dessa organização ficou nas mãos do Bruno César Sampaio Pereira, de 37 anos. Ele é um dos líderes que coordenou tudo, para que São José dos Campos atingisse a meta de 100% LED. “Foi suado, por 24 horas havia equipes trabalhando. Estávamos num ritmo como um time, em final de campeonato. E deu tudo certo”, diz orgulhoso.

Agora a equipe segue fazendo a manutenção das luminárias para que tudo funcione bem. E melhor que ver a cidade assim, tão iluminada, é saber que ganhamos também em segurança, sustentabilidade e economia.

 

Foto: PMSJC

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também