13/04/2024 13:09

Skate: Pâmela Rosa é bicampeã mundial, Fadinha é vice

Skate Street Pâmela Rosa

Skate street: Pâmela Rosa conquista o bicampeonato mundial em dobradinha brasileira

A coroa do skate street feminino continua pertencendo a Pâmela Rosa de 22 anos, a menina nascida em São José dos Campos, conquistou neste domingo (14), em Jacksonville, no estado da Flórida (Estados Unidos), o bicampeonato mundial da modalidade, que é praticada em obstáculos de rua, como escadarias ou corrimões.

A joseense fez história (mais uma vez): ao conquistar o título, se tornou a primeira skatista brasileira a ser bicampeã e, de quebra, virou a maior vencedora do Circuito Mundial no atual formato. Ela chegou a dois títulos (2019 e 2021) e se igualou a norte-americana Lacey Backer, que foi campeã em 2016 e 2017.

Medalhista de prata na Olimpíada de Tóquio (Japão), Rayssa Leal ficou na segunda posição. A maranhense de apenas 13 anos repetiu o desempenho de 2019, quando também foi vice-campeã. A japonesa Momiji Nishiya, ouro em Tóquio, completou o pódio.

No primeiro momento, oito skatistas brigaram por quatro vagas na segunda parte da decisão, onde as atletas tiveram mais duas manobras para buscar o título. Rayssa avançou com a melhor somatória de notas (19.2). Pâmela Rosa se classificou no limite, em quarto (16.7), mas brilhou nas manobras finais, com um 7.7 e um 8.1, descartando notas mais baixas, enquanto as rivais não completaram os movimentos. A paulista foi a 21.8 de somatória e garantiu o primeiro lugar.

O título coroa a volta por cima de Pâmela após se recuperar de uma séria lesão no tornozelo esquerdo, sofrida durante um treino, que atrapalhou o rendimento em Tóquio.A brasileira, líder do ranking da World Skate (federação internacional da modalidade), ficou na décima posição nos Jogos e não foi além da fase eliminatória.

Nas redes sociais Pâmela Rosa comemorou mais um título mundial no skate, sem deixar de agradecer o apoio da família e a Deus.

Acontece que a skatista brasileira rompeu os ligamentos do tornozelo no início de 2021 e teve que lidar com a lesão e a dor ao longo da temporada. Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Pâmela não conseguiu chegar a final do Skate, mesmo sendo a favorita da competição. A atleta chegou a postar imagens de seu tornozelo roxo e inchado após sua participação nos Jogos.

Lesão Pâmela Rosa — Foto: Reprodução

Com tanto a ser superado ao longo do ano, Pâmela caiu no choro ao receber a notícia que seria a vencedora do Campeonato Mundial. Muito emocionada a skatista disse estar muito feliz e agradeceu a torcida brasileira que estava em peso em Jacksonville.

– Isso aqui é para nós. Estamos juntos Brasa! Obrigada! – disse Pâmela muito emocionada.

– Isso é uma superação muito grande. Sempre que eu estou machucada, sempre que acontece alguma coisa familiar eu falo que é uma superação. Isso é uma superação para mim. Nos Jogos Olímpicos eu acabei me lesionando, quase que eu precisei operar o pé. Eu vim aqui, dei o meu melhor. Duas competições eu estava com muita dor e eu consegui dar o meu máximo.

O ponto diferencial de Pâmela foram suas manobras finais. A skatista disse que não chegou a treiná-las exatamente para manter o mistério.

Lucas Rabelo é vice-campeão masculino de Skate

Na final masculina do Mundial de skate street, Lucas Rabelo ficou com o vice-campeonato, superado pelo norte-americano Jagger Eaton, que liderou a disputa do começo ao fim. O cearense de 22 anos teve somatório de 27,3, somente dois décimos a menos que Eaton. O português Gustavo Ribeiro ficou na terceira posição. Número um do mundo e principal favorito, Nyjah Huston, dos Estados Unidos, acabou em quarto, fora do pódio.

Outros dois brasileiros competiram na decisão. Prata em Tóquio, Kelvin Hoefler ficou em quinto e não avançou à segunda parte da final, assim como Felipe Gustavo, sétimo colocado.

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também