22/02/2024 14:38

Vale a dica: como começar o ano novo no azul

Organização pode garantir bem-estar financeiro em 2021

Especialista dá dicas de como começar o ano no azul

Muito mais do que festas e confraternizações, o fim de ano é também um ótimo momento para refletir sobre as finanças pessoais e realizar um planejamento para o ano que vai começar. “Um bom planejamento financeiro pode ajudar qualquer pessoa a passar do status de devedor, para o de investidor. É uma excelente ferramenta para, não só refletir como foi o ano, quais os erros e acertos em relação ao dinheiro, mas também para entender aonde você quer ir, o que quer conquistar”, explica Luciana Ikedo, assessora de investimentos e sócia-fundadora do escritório Ikedo Investimentos.

A honestidade na hora de listar todos os ganhos e gastos, o autoconhecimento e a disciplina são, segundo ela, alguns dos principais desafios de quem precisa iniciar. “A grande dificuldade é a organização, apenas por uma questão de hábito mesmo. Quando se encerra o primeiro mês, fica muito mais fácil incorporar o controle financeiro na rotina”, acrescenta Luciana.

E, como sabemos que começar algo novo é sempre muito difícil, ainda mais quando se trata de dinheiro, separamos algumas dicas da especialista para garantir que, em 2021, você assuma o protagonismo financeiro da sua vida e tenha um ano mais próspero e saudável, cheio de realizações. Confira!

1) Tenha em mente qual será o orçamento base do ano. Quais são as receitas fixas que devem entrar? “Sabendo qual será o seu saldo positivo, fica muito mais fácil de provisionar o que cabe dentro daquele montante”, explica Luciana.

2) Saiba também quanto irá gastar. Anote gastos fixos como aluguel ou prestações já existentes, mensalidade de escolas, cursos, impostos obrigatórios etc. Acompanhar mensalmente essa lista também é importante para garantir que o planejamento está sendo seguido. Qualquer gasto extra deve entrar imediatamente na lista.
3) Repense a utilização de carnês de loja, cartões de crédito ou até mesmo empréstimos bancários.

4) Estipule um valor a ser poupado e investido mensalmente. Faça isso sempre no início do mês, antes de realizar qualquer outro pagamento. Ter uma conta de investimentos para direcionar os recursos poupados ajuda muito transferir o valor destinado à essa finalidade assim que a receita entrar, também. “Tornar o investimento uma prioridade é essencial para que seja possível evitar o endividamento de curto prazo, como limite do cheque especial ou parcelamento da fatura do cartão de crédito, que são os mais caros do mercado.

5) Inclua no orçamento também os desejos e sonhos: aquela viagem de férias ou aquele final de semana de descanso podem ser ainda melhores, e sem surpresas, se planejados e couberem no orçamento.

6) Ao final do ano, reveja tudo que passou, metas e objetivos cumpridos e faça um novo planejamento.

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também