24/06/2024 18:01

Velejador de Ilhabela cruza o Atlântico em veleiro de 6,5 metros e completa o desafio da regata entre França e Caribe

Foto: Divulgação

O velejador ilhabelense Jonas Muro Gomes, a bordo do veleiro “Borrachudo”, acaba de concluir a Regata Mini Transat 2023, com percurso que atravessa o Oceano Atlântico inteiro, saindo da França e chegando em Guadalupe, uma ilha no Caribe. Nesse percurso, apenas uma parada nas Ilhas Canárias.

“É uma regata transoceânica das mais difíceis e famosas do mundo da Vela e, ouso dizer, uma das competições esportivas mais extremas que se pode fazer”, salienta o velejador. Jonas Gomes está na Europa desde o final de 2021, passando pelo processo de qualificação. Antes, ele fez a Regata Mini Fastnet – 600 milhas entre França, Inglaterra e Irlanda – ao lado da também brasileira Marina Bidoia Gerdullo.

“É completamente fenomenal ter chegado tão longe! É um sonho de infância que acabei de realizar. Tudo o que fiz foi chorar desde a chegada aqui até o pontão. É indescritível! Acho que levarei algumas semanas para encontrar as palavras e poder contar esta aventura. Eu realmente gostei. Às vezes foi difícil, mas será uma lembrança que guardarei para o resto da minha vida. Estou orgulhoso do meu barco e de mim mesmo, orgulhoso de ter conseguido. No 9º ou 10º dia houve uma sucessão de tempestades que me impediram de descansar bem”, contou o velejador ao completar a Mini Transat. “Também quebrei uma fixação entre o leme e o casco. Consegui consertá-lo bem, mas ainda estava frágil. Depois naveguei mais devagar para ter certeza de chegar a Guadalupe, mesmo que tivesse que ir mais devagar. Foi uma experiência fenomenal. Sonhei com essa chegada durante metade da minha travessia e aconteceu. Agora é hora de festejar, rever os amigos e se recuperar um pouco da solidão. Estou super orgulhoso do barco que foi fenomenal durante toda a corrida”.

A longa viagem

Esta regata corresponde em distância a 81 regatas de Alcatrazes ou 20 regatas Santos-Rio, só que em solitário, em barcos pequenos, de 6,5 mts, atravessando o Atlântico. As primeiras 1.350 milhas até as Canárias foram cumpridas em 11 dias, 11 horas, 54 minutos e 39 segundos. A largada foi no dia 26 de setembro na França.

A segunda perna, das Canárias para Guadalupe, teve 2.700 milhas naúticas. O total da regata foi de 4.050 milhas naúticas.

Criada em 1977 a regata oceânica Minitransat é uma das mais tradicionais regatas no mundo da vela. A regata parte de Lês Sables D’ollne na França e vai até Guadalupe no Caribe.

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também