25/05/2024 11:35

Vereadores conhecem novas tecnologias da educação municipal aprovadas pela Câmara

Vereadores acompanharam a apresentação, nesta sexta-feira (9), no CEFE – Centro de Formação do Educador, do programa Educação 5.0, que será implantado nas escolas de ensino fundamental da rede municipal. A criação do programa, por meio do PL 192/21, foi aprovada pela Câmara durante a 22ª sessão ordinária do ano. O texto aprovado revoga a lei 9110/14, que instituiu o programa Escola Interativa.

O Educação 5.0 insere novas metodologias de aprendizagem nas escolas municipais, integradas à tecnologia, para promover a inclusão digital dos estudantes. Estiveram presentes o presidente da Casa, vereador Robertinho da Padaria (Cidadania), os vereadores Walter Hayashi (PSC) e Roberto Chagas (PL), respectivamente presidente e suplente da Comissão de Educação e Promoção Social da Câmara, e também os parlamentares Fabião Zagueiro (Solidariedade), Júnior da Farmácia (PSL), Marcão da Academia (Democratas), Marcelo Garcia (PTB), Rafael Pascucci (PTB) e Roberto do Eleven (PSDB).

Entre as novidades do programa estão: acesso às novas tecnologias educacionais – com robótica educacional, metodologias ativas, ensino híbrido, gamificação, entre outras – e à ferramenta Google for Education; disponibilidade de chromebooks para os professores, além de chips de internet para os alunos em vulnerabilidade social; integração da tecnologia para o desenvolvimento das competências socioemocionais dos alunos; implantação de Salas Google e Makers, e acesso de AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) para toda rede municipal.

De acordo com o projeto de lei de autoria do poder Executivo, “a educação tecnológica se tornou essencial para o processo de aprendizagem e inclusão social da criança. O completo desconhecimento da tecnologia é causa de exclusão social e, atualmente, já é conceituado como analfabetismo tecnológico”. Hoje, a tecnologia integra o direito básico à educação, conforme o disposto nas Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Fundamental.

O PL aprovado na Câmara ainda incluiu a criação do Centro de Inovação e Tecnologias Educacionais (CITE), que também foi anunciado no evento e vai funcionar no CEFE. É um novo espaço para contribuir na formação dos educadores da rede e implantar a oferta de educação por meio da tecnologia, alinhada aos princípios do programa.

Para a concepção e execução do programa Educação 5.0 poderão ser firmados convênios, parcerias e acordos de cooperação técnica com instituições públicas e privadas e contratação de serviços especializados.

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também