22/02/2024 13:28

5 curiosidades sobre cidades do Vale do Paraíba

Vale do Paraíba

Vale do Paraíba é uma região sócio-econômica que abrange parte do chamado Cone Leste Paulista até a divisa e sul com o estado do Rio de Janeiro.

Em função da criação das Regiões Metropolitanas do Estado de São Paulo, a denominação Vale do Paraíba também incluiu os quatro municípios do Litoral Norte do estado (Ubatuba, Caraguatatuba, São Sebastião e Ilhabela), que lhe é vizinho, separados apenas pela Serra do Mar, mas estreitamente ligados.

O nome Vale do Paraíba deve-se ao fato de que a região é a parte inicial da bacia hidrográfica do Rio Paraíba do Sul que é um curso de água que banha os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O rio atravessa a conhecida região sócio-econômica do Vale do Paraíba, sendo o rio mais importante do estado do Rio de Janeiro. O Paraíba do Sul é formado pela confluência dos rios Paraitinga e Paraibuna.

É composto por 51 municípios localizados entre as duas regiões metropolitanas mais importantes do País, 39 municípios no lado paulista e 16 municípios do lado fluminense (RJ).

Vale do Paraíba destaca-se nacionalmente por intensa e diversificada atividade econômica, e por concentrar uma parcela considerável do PIB do Brasil.

São José dos Campos Sustentável - Vale do Paraíba
Foto: Adenir Britto / PMSJC

Merece destaque a presença de empresas de ponta dos setores aeroespacial, automobilístico, petrolífero e farmacêutico, e os polos científico e tecnológico, reunindo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

A indústria de alimentos e bebidas também tem forte presença na região.

Embora altamente urbanizada e industrializada, a região também tem reservas naturais importantes, como a Serra do Mar, com suas passagens para o litoral norte do estado de São Paulo;   a Serra da Mantiqueira, na divisa com Minas Gerais, que contém algumas das montanhas mais altas do Brasil;  e a Serra da Bocaina, reduto de Mata Atlântica que também inclui pequenas cidades e fazendas de interesse histórico e arquitetônico.

A Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (RMVALE-LN), é composta por 39 municípios: Aparecida, Arapeí, Areias, Bananal, Caçapava, Cachoeira Paulista, Campos do Jordão, Canas, Caraguatatuba, Cruzeiro, Cunha, Guaratinguetá, Igaratá, Ilhabela, Jacareí, Jambeiro, Lagoinha, Lavrinhas, Lorena, Monteiro Lobato, Natividade da Serra, Paraibuna, Pindamonhangaba, Piquete, Potim, Queluz, Redenção da Serra, Roseira, Santa Branca, Santo Antonio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São José do Barreiro, São José dos Campos, São Luiz do Paraitinga, São Sebastião, Silveiras, Taubaté, Tremembé e Ubatuba.

5 Curiosidades do Vale do Paraíba
  1. Em 1891, imigrantes italianos chegaram a Taubaté e ajudaram a criar o Distrito de QUIRIRIM,  1ª Colônia Italiana do Vale do Paraíba? Quase um século depois, em 1989, Quiririm realizou uma grande festa para comemorar o centenário da chegada dos seus antepassados. Esta festa é realizada até hoje, com apresentações de coreografias e shows de música típica e a deliciosa culinária italiana.  De Colônia Agrícola passou a Distrito Gastronômico. Hoje é sinônimo de boa comida e boas cantinas. E pela beleza e grandiosidade da festa, que a cada ano se torna mais conhecida em todo o país.
  2. MONTEIRO LOBATO nasceu em Taubaté em 1882? Ele foi o escritor do “O Sítio do Pica-pau Amarelo”, uma de suas obras de maior destaque na literatura infantil, entre outras. Também foi o criador do personagem Jeca Tatu que retrata o típico caipira brasileiro. Monteiro Lobato escreveu sobre os vilarejos e as populações do Vale do Paraíba. Seu nome batiza uma cidade da Serra da Mantiqueira, vizinha a São José dos Campos.
  3. Museu Monteiro Lobato funciona na casa onde o escritor taubateano nasceu e viveu até os 12 anos? O local possui um acervo com objetos pessoais, as primeiras edições dos livros do escritor e uma vasta biblioteca com obras de Lobato e de outros escritores. O museu, anexo ao Parque Sítio do Pica-Pau Amarelo, abriga ainda uma extensa área verde e espaços para apresentações teatrais com os personagens do Sítio. De acordo com o Departamento de Turismo e Cultura do Estado de São Paulo, o Museu Monteiro Lobato é o mais visitado do interior paulista.
  4. Que São Luiz do Paraitinga é famosa por seu afogado? Afogado é um cozido de carne com batata, acompanhado de macarrão, preparado em grandes tachos de cobre, servido gratuitamente e que se tornou marca registrada da Festa do Divino de São Luiz do Paraitinga. Dizem por lá: “O povo oferece ao Divino sua prenda e recebe do Divino o afogado da festa”. Segundo as crenças dos devotos, é o afogado da festa que transmite força para o organismo.
  5. Que em 1836 a população do VALE DO PARAÍBA era de 105.679 habitantes?  E, em 1886, 50 anos depois, no apogeu do café, a região já contava com 338.537 habitantes.

https://www.transitoaberto.com.br/rmvale-tem-26-milhoes-de-habitantes/

 

Hidrografia do Vale do Paraíba

A Região possui em sua hidrografia, além do próprio rio Paraíba do Sul, outros rios de domínio federal, como o Preto e o Bananal, e de domínio estadual, como o Pirapetinga, o Turvo, o das Flores e o Ubá.

Os principais afluentes do rio Paraíba do Sul pela margem esquerda são:

• Rio Jaguari: nasce no Estado de São Paulo, atravessa os municípios de Igaratá, Jacareí e São José dos Campos, possui uma área de drenagem com cerca de 1757 km²; seu principal afluente é o rio do Peixe, é represado próximo à sua foz pela barragem da Usina de Jaguari em São José dos Campos;

• Rio Paraibuna: nasce no município de Antônio Carlos (MG), possui 170 km de extensão; seus principais afluentes são os rios: do Peixe, Cágado e Preto, desaguando no rio Paraíba do Sul, próximo à cidade de Três Rios (RJ). A sub-bacia do rio Paraibuna possui uma área de drenagem de 8.558 km² (ou 15,4% da área de drenagem total da bacia do rio Paraíba do Sul). Dentre os municípios que banha, destaca-se Juiz de Fora, importante polo industrial de Minas Gerais;

• Rio Pomba: tem 265 km de extensão e seus principais contribuintes são os rios Novo, Piau, Xopotó, Formoso e Pardo. Apresenta uma área de drenagem de 8.616 km² (ou 15,5% da área de drenagem total da bacia do rio Paraíba do Sul), abrangendo 38 municípios, sendo 35 (ou 92,1%) mineiros e 3 (ou 7,9%) fluminenses. Os municípios de maior importância são Cataguases, Leopoldina, Santos Dumont, São João Nepomuceno, Ubá e Visconde do Rio Branco, em Minas Gerais, e Santo Antônio de Pádua e Miracema, no Rio de Janeiro;

• Rio Muriaé: é formado pela confluência dos rios Bom Sucesso e Samambaia, possui 300 km de extensão e seus principais afluentes são os rios Santo Antônio e Carangola. No Rio de Janeiro, de Italva até a sua foz, se desenvolve em região plana, constituindo planície de inundação nas grandes cheias. Com uma área de drenagem de 8.162 km² (ou 14,7% da área de drenagem total da bacia do rio Paraíba do Sul), abrange 26 municípios, sendo 19 (ou 73,1%) mineiros e 7 (ou 26,9%) fluminenses. Os municípios mais representativos são: Muriaé (MG), Carangola (MG) e Itaperuna (RJ).

Rio Paraíba Vale do Paraíba

Os principais afluentes o rio Paraíba do Sul na margem direita são:

• Rio Piraí: desenvolve-se no Estado do Rio de Janeiro; é um rio cujas características hidráulicas e sedimentológicas encontram-se bastante modificadas, uma vez que possui dois barramentos, Tocos e Santana, em seu próprio curso, e um barramento no rio Vigário, afluente pela margem direita;

• Rio Piabanha: sua bacia tem área de drenagem de 2.065 km², abrangendo 4 municípios fluminenses – Areal, Petrópolis, Teresópolis e São José do Vale do Rio Preto. O rio Piabanha, com 80 km de extensão, tem como principal afluente o rio Paquequer, com curso de 75 km;

• Rio Dois Rios: é formado pelo encontro das águas dos rios Negro e Grande, cujas bacias de drenagem fazem parte da Região Serrana, percorrendo, desse ponto até a sua foz no Paraíba do Sul, o percurso de aproximadamente 300 km. Sua bacia hidrográfica tem uma área de drenagem de 3.200 km2, que abrange cerca de 9 municípios fluminenses – Nova Friburgo, Cantagalo, Cordeiro, Duas Barras, Macuco, Bom Jardim, São Sebastião do Alto, Santa Maria Madalena e Trajano de Morais

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também