14/06/2024 19:20

Educação: Coordenadores do Enem anunciam demissão coletiva hoje (8)

educação

Educação: Vinte e nove coordenadores do Inep, órgão responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pediram demissão coletiva de seus cargos nesta segunda-feira (08) em resposta ao que classificam de “má gestão” do instituto, órgão ligado ao Ministério da Educação e responsável pela aplicação de todos os exames públicos de avaliação de ensino no Brasil.

A maior parte dos que se demitiram atuava na área de gestão da educação e tecnologia do Inep, e cuidava diretamente do Enem. Com outras demissões anunciadas na semana passada, em poucos dias, o Inep registrou 31 baixas.

educação

Educação e enem

Em ofício encaminhado à diretoria do Inep os servidores públicos afirmam que “considerando a situação sistêmica do órgão e a fragilidade técnica e administrativa da atual gestão máxima do Inep”, solicitam a dispensa do cargo em comissão ou função comissionada que estavam.

“Não se trata de posição ideológica ou de cunho sindical. A despeito das dificuldades relatadas, reafirmamos o compromisso com a sociedade de manter o empenho com as atividades técnicas relacionadas às metas institucionais estabelecidas em 2021”.

Na semana passada, a coluna antecipou o pedido de demissão de outros dois coordenadores gerais do Inep diretamente ligados ao Enem.

educação

Nesta segunda-feira, os novos pedidos de exoneração pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI), base de dados públicos. Servidores reclamam de má gestão e que são vítimas de assédio moral e intimidação.

Procurado diretamente, o presidente do Inep, Danilo Dupas, e também o instituto não se manifestaram.

educação

ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi instituído em 1998, com o objetivo de avaliar o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Em 2009, o exame aperfeiçoou sua metodologia e passou a ser utilizado como mecanismo de acesso à educação superior. Desde 2020, o participante pode escolher entre fazer o exame impresso ou o Enem Digital, com provas aplicadas em computadores, em locais de prova definidos pelo Inep.

As notas do Enem podem ser usadas para acesso ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e ao Programa Universidade para Todos (ProUni). Elas também são aceitas em mais de 50 instituições de educação superior portuguesas. Além disso, os participantes do Enem podem pleitear financiamento estudantil em programas do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados do Enem possibilitam, ainda, o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais.

Qualquer pessoa que já concluiu o ensino médio ou está concluindo a etapa pode fazer o Enem para acesso à educação superior. Os participantes que ainda não concluíram o ensino médio podem participar como “treineiros” e seus resultados no exame servem somente para autoavaliação de conhecimentos.

A aplicação do Enem ocorre em dois dias. A Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep garante atendimento especializado e tratamento pelo nome social, além de diversos recursos de acessibilidade. Há também uma aplicação para pessoas privadas de liberdade.

Os participantes fazem provas de quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias, que ao todo somam 180 questões objetivas. Os participantes também são avaliados por meio de uma redação, que exige o desenvolvimento de um texto dissertativo-argumentativo a partir de uma situação-problema.

 

Gostou do conteúdo, compartilhe agora mesmo!

Leia também

Veja também